Arquivo para setembro \29\UTC 2007

Vida bandida

Faz muito tempo que eu não posto nada aqui em meu blog. Porém depois de certos acontecimentos, resolvi me declarar para mostrar o meu lado da história.

Não é novidade que o mercado editorial impresso está passando por dificuldades. Os grandes jornais como Folha de São Paulo, o Estado e outras publicações vendem cada vez menos e isso não é de hoje. O que acontece é que hoje em dia temos acesso à informação com mais facilidade. E isso não seria diferente com as revistas de games.

Hoje existe diversos sites de informações de jogos, como o UOL Jogos, Arenaig e GameTV. Todos eles recheados com notícias, previews, reviews, (agora na moda de abrasileirar com os termos prévias e análises). A qualidade destes sites é algo indiscutível, principalmente por terem em suas equipes alguns dos jornalistas mais bem conceituados da área, como Théo Azevedo, Renata Honorato e outros.

No caso da SuperDicas PlayStation a briga é mais feia, pois além do leitor ter a opção destes sites para acompanhar as notícias, cresce cada vez mais sites de detonados e dicas. O primeiro da lista é o GameFAQS, que está na ativa há muitos anos e o novíssimo MyCheats.com. Além destes sites possuírem os mais recentes detonados de jogos novos, alguns destes estão em português.

Olhando para dentro do mercado impresso, eu encontrei na banca perto de casa nada menos que oito revistas que falam exclusivamente da família PlayStation, como é o caso da Gamer PlayStation, PShock, PlayStation Ultimate, Dicas & Truques para PlayStation, PSW e muitas outras.

Concorrência é bom, mas é bom para o consumidor apenas – pois os poucos que compram revistas, ficam indecisos na hora de dar seu suado dinheiro e escolher uma revista para levar para casa.

Temos que levar em consideração também que a Sony não está tão bem na fita aqui com os brasileiros. Afinal, o PS2 está passando pelos seus últimos dias, o PSP é bem caro e não tem tantos jogos bons para se jogar e o PS3, ao contrário do Wii e do Xbox 360, não tem um dispositivo de pirataria – não vamos tapar o sol com a peneira, o grande público é o público carente que não pode gastar mais do que R$ 50,00 em diversão, inclua aí jogos, cinema e shows.

Neste quadro, o que acabou acontecendo foi que a SuperDicas PlayStation se tornou uma revista bimestral, ou seja, vai aparecer nas bancas a cada dois meses – baixas vendas é igual a corte de gastos. Um destes cortes, fui eu, o ex-editor da revista. Digo “ex” pois recentemente firmei um acordo no qual eu irei trabalhar como freelancer em outros veículos (ainda não posso dizer quais são).

Isso é inevitável. O mercado de games está crescendo. A audiência está crescendo. Assim como estão crescendo a variedade de veículos de comunicação. Se as publicações impressas quiserem sobreviver a este novo quadro, têm que saber integrar mo offline com o online. O conteúdo apurado das reportagens com a urgência notícias. Só assim os grandes números de leitores vão continuar existindo. Pelo menos é o que eu acho.