Arquivo para outubro \25\UTC 2006

Depois de uma semana…

Sabe, meu problema é que quando fico doente, não consigo escrever nada, nem mesmo meu nome. Foi mal, mas não deu mesmo para postar nada, mas isso não quer dizer que eu vou desistir.

Enquanto eu não era assaltado ou ficasse de cama, joguei muito Bully e vi umas coisas muito legais no mundo da ciência.

Tão pequeno que nem parece vivo
Tá vendo esta foto aí embaixo? Pois é. Ela é o que você veria de perto caso fosse uma borboleta olhando para suas asas. Esta é uma foto ampliada taqntop que dá para ver que as asinhas do inseto não são uma coisa única, mas sim uma fibra que lembra uma toalha de plástico.

Os insetos também amam
Vem cá Batima da onde você tirou esse inseto?…
Quem foi que os insetos não sentem prazer?

Os bullies também amam.
Antes de todo mundo fazer alarde sobre o fato de Jimmy Hopkins beijar um cara em Bully, eu já tinha visto, só estava muito mal para postar isso. Mas pensando bem, nem foi tão ruim assim, já que os caras do GayGamer.com mereciam ser os primeiros a divulgar a notícia.

Poderia ser no Brasil…

Algumas coisas acontecem no mundo, mas bem que poderia ser no Brasil. Por exemplo, a rainha da música pop, a Madonna, fez o maior sucesso na turnê Confessions on the Dance Floor, com paradas em vários países do mundo, como o Japão e vários países da Europa. Porém, necas de Brasil. Puta mundo injusto, meu!

Madonna é rainha, mas não aparece para seus súditos brasileiros

Nos EUA está rolando um comercial preparando para a chegada do PlayStation 3. O lance é mais artístico do que algo realmente direcionado aos gamers. Falando no PS3, durante a coletiva de imprensa da Sony sobre o Vaio, o notebook da empresa (que terá ligação com o PlayStation 3), Henrique Martin, editor da PC Magazine, perguntou se a gigante teria planos de lançar o console ou os tais aparelhos de Blu-ray por aqui. Ambos aparelhos receberam a mesma resposta: não. Resumindo, mesmo se você comprar o PS3 importado, será pouco provável que encontrará algum filme por aqui, só porque o Brasil não terá players decentes nos próximos anos.

Vídeo mostra o primeiro comercial do PlayStation 3. A espera está acabando… Será?

Na Alemanha, se você for abduzido pode pedir indenização ao governo (veja notícia aqui). Porquê lá pode e aqui não? Se você for seqüestrado por ET’s, o máximo que poderá fazer é denunciar o seqüestrador que, se for pêgo e julgado, pode pegar atté 15 anos de prisão. Se o Alien for réu primário e bem-comportado, pode sair em menos de 5 anos. Que injustiça!

Entendendo tudo

Se existe alguma coisa que me prende na frente da televisão durante os finais de semana é um bom game. Nada de Domingão do Faustão com a dança dos famosos ou de Domingo Legal com o Gugu com histórias tristes e melanólicas. Se for para ficar em casa, que seja com alguma interatividade.
Já que gosto de jogar, nada melhor que seja com um bom game. Só que, recentemente, adquiri uma mania meio que estranha — jogar games japoneses. Acho que soun muito ancioso, desesperado para colocar minhas mãos em um jogo bom que vai demorar para ser lançado nos EUA. Isso aconnteceu em diversos games, como foi o caso recente de dois títulos hypados: Final Fantasy XII e Okami.

Jogar sem entender é errado!
Há alguns dias recebi uma Review Code de Final Fantasy XII. Desde então eu tenho ficado com dores nas costas e nos dedos por passar muito tempo enfurnado no mundo de Ivalice.
Isso não está acontecendo pela primeira vez, eu já tinha passado pelo mesmo sintoma na versão japonesa, em março deste ano. Porém, a versão americana do jogo me fez esquecer de tudo o que já havia jogado, como se fosse um jogo totalmente novo… quer dizer quase. É claro que eu já sei o que tenho que fazer e para onde ir, como se fosse um detonado ou estratégia marcada na minha mente, me guiando por onde ir.
O detalhe é que antes, na versão japonesa, eu passava mais tempo tentando descobrir qual o próximo passo. Agora o que me toma tempo é ler os diálogos de todos os personagens que cruzo — e são muitos. Além disso, a euforia de poder ler e identificar os locais de quests opcionais é imensa, uma alegria quase transcedental.
Antes eu precisava de guia para tudo: itens, armas, summons, hunts, etc. Hoje, gozo de uma alegria sem fim e que permite que eu faça tudo de novo, mas sabendo os motivos.
Muitos na época, me perguntaram os motivos para eu estar jogando sem entender nada do que estava passando na tela da TV e, para ser bem honesto, nem mesmo eu sei o porquê. Estava me divertindo, da mesma forma que eu me divertia quando jogava videogame quando eu não entendia inglês — e foram muitos games jogados desta forma.
Oras, se você não entende uma língua, qual quer que seja ela, quer dizer que não devo jogar um game só por isso? Então o mesmo deveria ser aplicado nas músicas — adoro canções francesas (da banda Air) e japonesas (da cantora Utada) —, em sites e qualquer ramo do entretenimento.
A barreira da língua não deve ser intransponível — por causa de FFXII já sei o que significa Load e Save. O não-entendimento não é motivo para deixr passar boas oportunidades. Não vou negar que agora estou gostando mais do jogo agora por saber o que significa as palavras, mas também não fiquei esperado por sete longos meses para ter uma ótima diversão.
Hoje contabilizei mais de 50 horas de jogo na versão americana. Se somar com as horas que passei com o tempo da versão oriental, o resultado é algo em torno das 300 horas. Sabe que isso significa? Tempo de diversão. Tempo esse, que eu não teria ao assistir os típicos programas de domingo que todos foram adestrados a acompanhar na televisão há mais de 20 anos.

Compreens�vel

O Xbox 360 e o Messenger Live

Logo em breve o Xbox 360 vai chegar ao Brasil. Sabe o que isso significa? Uma grande mudança no mercado. Sabe o que isso tem a ver com você? Tudo. Mesmo que não seja um gamer, sua vida vai mudar.

Acontece que todo mundo que usa a internet também usa o tal do MSN Messenger, o programa de comunicação instantânea da Microsoft. A versão mais nova do programa, o Messanger Live tem um recurso muito legal, que vai fazer parte do dia a dia de quem bate papo na rede, pois liga quem está online pelo computador com que está usando a Xbox Live — desde que você ative este recurso, é claro. Assim, se você estiver esperando um amigo ficar online para tirar uma partida de PGR 3 pela Live, não será necessário que você fique esperando no computador e depois partir para o racha. Você pode ir jogando e treinando até que ele fique online e aí você já sabe.

Este recurso permite que você também deixe seu Gamertag (o cartão que contém todos os seus dados de jogador) disponível para todas as pessoas da sua lista de contatos. Assim, seus amigos poderão ver o que você está jogando no momento e qual o seu ranking dentro da Live.

Só não se sabe se este recuso será aplicado no Brasil, mas as chances são grandes, pois já que a MS estrá trazendo o console, seria inteligente que tudo o que está agregado à ele venha junto. Assim além de ter todas as propagandas no seu MSN, ele terá um negocinho mostrando toda hora o tal do botão verde, ou seja, outra fonte de merchandising do console ao alcance de um clique.

Listinha rápida do rola no mundo dos games

Resolvi Colocar uma listinha de notícias relacionadas ao mundo dos games. Veja o que rolou nos últimos tempos:

Tem, mas acabou. É caro, mas não é

Muitas pessoas reclamam que o PlayStation é um console caro, porém é engraçado que ontem começaram as pré-vendas do console nos EUA, só que em menos de 4 horas, as 400.000 unidades já tinham sido vendidas.

O Wii é caro? Para a Sony sim.

Tem gente que não consegue manter sua língua na boca. Principalmente se for um funcionário da Sony. Michael Ephraim, executivo da Sony Computer Entertainment Australia, disse que o Nintendo Wii e o Xbox 360 são caros demais. Ele alega que os dois consoles cobram um preço muito alto, sem oferecer nada para os usuários, além de servirem como máquinas que rodam jogos. Será que US$ 600,00 não é caro demais também? Pode não ser para os gringos, mas para os brasileiros é caro sim. Para falar a verdade, acho que é caro até demais, mas valerá cada centavo caso o Blu-ray vire moda por aqui e as HDTV’s fiquem em mais em conta.

Blogs novos no pedaço
Tá certo que isso não é novidade, mas tem gente que merece algum destaque. Mesmo eu não sendo um blogueiro assíduo, já vi novidades interessantes. Fabio Santana, editor executivo da Futuro Comunicação, editor da EGM Brasil, aderiu à moda visite o Gamer LifeStyle e confira que o cara tem na cabeça.

Renato Bueno, vulgo Peladinho, também tem um blog novo, o Freeko. Não sei direito o que o cara vai escrever lá, mas pode ter certeza que terá alguma coisa sobre a garota da antiga garota da novela Carrossel, Maria Joaquina, ou sobre a Daniela Ciccarelli pelada na praia.

Ronaldo Testa, editor da revista Nintendo World, joga duro no HardGamer e vai mostrar seu lado gamer falando sobre a Nintendo, Sony e …

Tem o Blog doHenrique Minatogawa e do Ricardo Farah, mas eles não fizeram seu post de estréia ainda, então não vale.

Okami em 2D estilo Nintendinho

Tem gente que não visita os sites oficiais de games e perde muita coisa legal. Um bom exemplo disso é o site de Okami. Lá você vê nítidamente que os caras não têm mais nada para fazer, e, por isso, resolveram criar spites dos personagens do jogo em 2D, bem no estilo Nintendo de ser. Veja com seus próprios olhos, pois é muito legal.

Okami em 8bit é muito tempo livre.
E por hoje é só. Ainda rola mais coisas no mundo gamer, mas eu acho que você mesmo sabe de mais coisas legais do que eu, não é?

Um ano depois…

Tá bom, eu sei que eu não posto alguma coisa há mais de uma semana. Mas também pudera.Eu estou atolado de trampos, mas isso não quer dizer que eu não ando acompanhando o que rola no mercado de games.

Pra começar, tem aquela feira que aconteceu fiquei embasbacado com a Tokyo Game Show. Foram muitos games mostrados na feira e o que mais me impressionou foram os títulos White Knight, Metal Gear Solid 4: Guns of Patriots, Formula One 2006.

Neste meio tempo eu também estive meio zoado com o fechamento da SuperDicas PlayStation e já que o assunto é trabalho, deixo aqui meu testemunho que a edição de número 40 é uma das melhores que eu já participei. Nunca houve tantos presentes assim para a publicação (matéria com a RockStar, Tokyo Game Show 2006, detonado de Yakuza, entre muitas outras coisas).

Estamos no meio da semana, mas sinto como se fosse uma sexta-feira — e ainda tem um monte de coisas para acontecer.

Bom como eu não poderia deixar em branco, acho que você deveria dar uma passadinha no cinema, pois tem um monte de coisa acontecendo de legal, como o filme O Diabo Veste Prada, As Torres Gêmeas e muitos outros. Só não assista de forma alguma o Dead of Alive. Puta filme ruim meu! Só poderia ser obra de Mark Altman, o amigão de Uwe Boll e ambos têm uma coisa em comum: adoram estragar a reputação dos games com filmes toscos e sem-noção. Pior que isso só House of Dead e olhe lá hein….